Fotos de reuniões só satisfazem o político e não ao eleitor

*Texto extraído da coluna semanal do nosso diretor Ednelson Prado no portal Meon.

 

Fotos, reuniões e muito pouco de interesse do cidadão. Essa é a realidade das redes sociais de boa parte dos políticos que se utilizam das ferramentas digitais para se aproximarem dos eleitores. É uma pena que seja assim, mas essa é a realidade vivida.

Em meio a essa verdade quase que absoluta, estão os assessores, as agências e os analistas de mídias sociais. Infelizmente, quase sempre reprodutores da vontade egocêntrica de seus contratantes que, raramente, entendem de comunicação tanto quanto imaginam.

Diante disso, o que se observa é um baixo nível de engajamento, de envolvimento e de participação a cada publicação realizada. O pior é que, por conta do baixo alcance, a cobrança quase sempre recai sobre o profissional.

A culpa, normalmente, aos olhares do político, é dele. Ou não soube escrever corretamente o texto de apoio, ou as fotos e artes não ficaram bonitas, mas, em raríssimas exceções, há um autocrítica quanto à ingerência do cliente no trabalho profissional.

Geralmente, de pouco adianta o profissional de comunicação explicar e embasar suas escolhas. O estudo da psicologia das cores, a análise do público alvo, a adequação do discurso pouco importam ao cliente, Para eles, o importante é o gosto pessoal e não aquilo que vá ao encontro dos anseios do internauta. Satisfazendo seu ego, está tudo certo.

Essa é uma realidade contra a qual sempre lutarei, mesmo que saiba que tal luta é vã.

A nosso favor, temos sempre números e dados a apresentar, via de regra, constantes dos relatórios que são encaminhados, mas que são ignorados e, provavelmente, jogados em qualquer gaveta para permanecerem no ostracismo. Tolos, boa parte da classe política ignora os números e dados que realmente interessam. Ao contrário do que pensam, não são os likes o mais relevante, mas o comportamento do seu internauta, seu eleitor. Esses dados são o que realmente importam, pois a partir deles vai ser possível entendê-lo para que sejamos capazes de produzir algo que vá ao seu encontro e de suas necessidades. É só a partir disso, desse entendimento que será possível promover interações que podem, no futuro, se reverter em voto. Like não é voto, like é só uma curtida, tão passageira quanto um clik, tão efêmera quanto uma escultura na areia da praia.

Se é que pode ficar uma dica, depois dessa breve reflexão, é que redes social não é feita para o político, não para satisfazer as suas vontades, seus gostos pessoais, mas para o seu público. Logo, o desejo do candidato, do prefeito, do deputado, do governador deve ser menos importante do que aquilo que o internauta realmente busca ao curtir uma página de qualquer agente político.

Sem entender isso, o risco de jogar dinheiro fora e de gastar energia à toa é gigantesca. Se você político não entende, não cobre de quem, quase sempre, tem menos responsabilidade sobre os resultados: o profissional de comunicação.

O cobre de forma veemente se ele tiver liberdade e os resultados não vierem. Se o aprisionar e o impedir de realizar o trabalho da forma adequada entenda que a culpa pelos maus resultados pode ser, provavelmente, exclusivamente sua.

Adicionar comentário

Seu e-mail não será publicado.

Videos

Em 2015 os vídeos online corresponderam a 57% do tráfego de internet, sendo o equivalente a quase 4x o tráfego de buscas e e-mail juntos. Até 2017, esse número tende a aumentar para 67%. Nossos vídeos são atrativos aos internautas e com diferencial para sua campanha eleitoral.

Sites e blogs

Com a legislação em vigor, a campanha eleitoral em 2016 será mais curta. Com isso, ganha ainda mais importância o período de pré-campanha. Sendo assim, sua presença na internet deve ocorrer o quanto antes, e sites e blogs são uma grande oportunidade de estar junto ao eleitor. Para que não haja qualquer questionamento quanto a uma possível campanha antecipada, trabalhamos a questão da identidade visual em acordo com a legislação, para que o candidato possa produzir seu conteúdo e dialogar com seu público sem qualquer preocupação.

Apps

Brasileiros com internet no smartphone já são mais de 70 milhões, não há como ignorar o mobile na sua campanha eleitoral! Provemos a melhor experiência ao usuário, criando aplicativos que de fato facilitam a vida dele. Realizamos desde o planejamento do app à sua publicação na App Store ou Google Play.

Planejamento de campanha eleitoral na internet

Uma campanha eleitoral na internet considera a integração total das várias frentes com as quais o candidato irá trabalhar. Além disso, o foco está no eleitor e sua relação direta com ele. É preciso objetivos bem definidos e estratégias assertivas e eficazes, que promovam a aproximação, o diálogo e a conversão do voto. Realizamos o planejamento a partir de pesquisas bem elaboradas, identificação de público, definição de canais a serem utilizados, metas a serem alcançadas e métricas.

Redes Sociais

De nada adianta estar nas redes sociais se a presença ocorrer da maneira errada. Redes Sociais são feitas para dialogar e é isso que o eleitor espera. Por isso, trabalhamos com a identificação das redes que possuem maior relação junto ao eleitor, considerando aspectos locais e culturais. Formatamos os canais, e gerenciamos essas redes produzindo conteúdo adequado e, principalmente, promovendo o diálogo com o eleitor, proporcionando uma aproximação que resulte na conversão do voto.

Produção de conteúdo para redes sociais

A produção de conteúdo considera aquilo que o internauta busca encontrar, sejam informações a respeito do candidato, suas propostas, ou aquelas que o auxiliem em alguma necessidade que vai além do aspecto eleitoral. Produzir conteúdo é atender a expectativa do internauta, entender suas necessidades e entregar o que ele procura. Ao fazer isso, damos um passo importante para ser um aliado, uma fonte segura de informações, o que contribui para a aproximação e posterior engajamento.

Monitoramento em Redes Sociais

Para isso, definimos palavras chave e parâmetros que nos permitam saber, extamente, o que o eleitor está falando a respeito do candidato na rede. Além disso, por meio do monitoramento, é possível saber como os adversários se comportam na rede e como eles também são percebidos e descritos pelo internauta. Os dados levantados podem ser importantes aliados na definição de estratégias, ações e tomada de decisões quanto ao rumo da campanha.

Gerenciamento de Crise em Redes Sociais

O melhor em relação a uma crise, é evitá-la. Agora, se nào foi possível, o importante é agir da forma correta. Saber que momento é esse, e quais medidas adotar, é uma tarefa para profissionais. A Vincere está capacitada para atender seus clientes nos momentos mais difíceis, com eficácia e precisão. Saber o que falar e quando falar fazem toda a diferença. Por isso, gerenciar crise é algo que prcisa ser feito por quem sabe como analisar a situação com isenção, frieza e clareza, para que as decisões tomadas sejam assertivas e ponham um fim ao problema.

Consultoria Digital

Na consultoria, avaliamos, periódicamente, o trabalho realizado pelo cliente no uso das redes sociais durante sua campanha, e realizamos orientações e ajustes necessários para que ele melhore sua perfomance na internet e, principalmente, o relacionamento com o seu eleitor.

Cursos e treinamentos

– Treinamento em Comunicação Digital

 

Capacitação de equipe para atuar com comunicação digital, a partir dos princípios básicos de conceitos e produção. A partir dele, será possível efetuar planejamento e promover o gerenciamento de ações no ambiente digital.

 

– Marketing Político Digital

Neste curso, discutimos os princípios do marketing político e como o ambiente digital se tornou um grande aliado das estratégias das campanhas eleitorais. Nele, trabalhamos o comportamento do eleitor, as ferramentas que podem ser utilizadas e, principalmente, a força do relacionamento.

 

– O uso de redes sociais em prol dos mandatos

 

Elas são, sem dúvidas, grandes aliadas, se trabalhadas da forma correta. Sua utilização deve considerar a importância da produção de conteúdo adequada e a força do relacionamento como forma de aproximar o poder público do cidadão.

 

– Gerenciamento de crises em redes sociais para agentes políticos, prefeituras e câmaras

 

Uma das situações mais vivenciadas pelos agentes políticos – com mandatos, principalmente – por prefeituras e câmaras é a crise. Elas surgem a todo momento, e pelos mais variados motivos. Entender sua origem e, fundamentalmente, gerenciá-la é o primeiro passo para transformar situações adversas em fatores positivos.