Modelo de negócio das agências digitais brasileiras

Um dos temas mais interessantes do segundo dia da Expo Fórum de Marketing Digital 2015 foi a realidade vivida pelas agências digitais. Com representantes do nordeste, sul e sudeste, foi possível observar que, apesar de realidades diferentes, os problemas, dificuldades, erros e acertos acabam sendo comuns. Alguns pontos merecem, por si só uma análise e um post único para poder retratar tudo o que se pode discutir sobre eles, mas vamos tentar resumir, rapidamente, os principais itens que os compõem.

.: Confira o post do primeiro dia do evento

O que mais nos chamou a atenção foi a abordagem sobre a formação profissional. Realmente, o ponto levantado de que as universidades, em grande maioria, ainda não abriram os olhos para a formação de mão de obra qualificada para o digital é uma das maiores verdades do momento. E isso é um erro, não apenas por estarem deixando de preparar o profissional de maneira adequada para o mercado, como ainda perdem um segmento importante de atuação. Prova disso é que algumas instituições que se apresentam como exceções, e possuem cursos de muita qualidade, sempre estão com boa procura, como os casos do Senac e da Impacta. É erro, falta de visão, e isso acaba prejudicando o próprio mercado, que acaba tendo de preparar a sua própria mão de obra, gastando recursos e tempo.


Na outra ponta, também foi abordada a deficiência que as agências apresentam em suas organizações internas. Fica claro, não só por esse debate, mas por outras palestras já vistas nesses dois dias evento, que muitas agências digitais sabem fazer os serviços, conseguem realizar boas entregas para seus clientes, mas não crescem como deveriam, perdendo espaço no mercado, por não serem administradas da forma correta. Um das razões seria o fato de que os profissionais de comunicação não são preparados para administrar e as empresas acabam enfrentando deficiências em processos, tráfego, gestão mesmo. Estar atento a isso e organizar, mesmo que represente mudanças de comando, se fazem necessários, se o objetivo é crescer e alcançar ainda mais sucesso.

Além da questão gestão, Vinicius Melo, da Rebellion, de Ribeirão Preto, levantou a ideia de que as agências também não estão sabendo se posicionar, pois enfrentam dificuldades sobre o que informar ao cliente, no momento da captação, da negociação. Atualmente, segundo ele, a grande maioria diz ao cliente que ele precisa de uma agência cuidando da sua marca na internet, o que acaba sendo pouco para mostrar a ele a importância do trabalho a ser realizado, o que dificulta muitas vezes as negociações. “Elas não sabem tocar no ponto que para os clientes é importante, que é resultado”, disse.

Sim, as agências precisam dizer que o cliente precisa contratar, precisa estar na internet, o consumidor está lá, tudo bem, mas não podemos nos esquecer de nunca que ele quer resultado.

Ou seja, temas importantes, que merecem e precisam de reflexão e discussão. Então, para finalizar, podemos dizer que há, no momento, uma pauta que precisa ser reforçada que é o modelo de negócio das agências. Ainda temos dificuldades em dizer o que fazemos.

Adicionar comentário

Seu e-mail não será publicado.

Videos

Em 2015 os vídeos online corresponderam a 57% do tráfego de internet, sendo o equivalente a quase 4x o tráfego de buscas e e-mail juntos. Até 2017, esse número tende a aumentar para 67%. Nossos vídeos são atrativos aos internautas e com diferencial para sua campanha eleitoral.

Sites e blogs

Com a legislação em vigor, a campanha eleitoral em 2016 será mais curta. Com isso, ganha ainda mais importância o período de pré-campanha. Sendo assim, sua presença na internet deve ocorrer o quanto antes, e sites e blogs são uma grande oportunidade de estar junto ao eleitor. Para que não haja qualquer questionamento quanto a uma possível campanha antecipada, trabalhamos a questão da identidade visual em acordo com a legislação, para que o candidato possa produzir seu conteúdo e dialogar com seu público sem qualquer preocupação.

Apps

Brasileiros com internet no smartphone já são mais de 70 milhões, não há como ignorar o mobile na sua campanha eleitoral! Provemos a melhor experiência ao usuário, criando aplicativos que de fato facilitam a vida dele. Realizamos desde o planejamento do app à sua publicação na App Store ou Google Play.

Planejamento de campanha eleitoral na internet

Uma campanha eleitoral na internet considera a integração total das várias frentes com as quais o candidato irá trabalhar. Além disso, o foco está no eleitor e sua relação direta com ele. É preciso objetivos bem definidos e estratégias assertivas e eficazes, que promovam a aproximação, o diálogo e a conversão do voto. Realizamos o planejamento a partir de pesquisas bem elaboradas, identificação de público, definição de canais a serem utilizados, metas a serem alcançadas e métricas.

Redes Sociais

De nada adianta estar nas redes sociais se a presença ocorrer da maneira errada. Redes Sociais são feitas para dialogar e é isso que o eleitor espera. Por isso, trabalhamos com a identificação das redes que possuem maior relação junto ao eleitor, considerando aspectos locais e culturais. Formatamos os canais, e gerenciamos essas redes produzindo conteúdo adequado e, principalmente, promovendo o diálogo com o eleitor, proporcionando uma aproximação que resulte na conversão do voto.

Produção de conteúdo para redes sociais

A produção de conteúdo considera aquilo que o internauta busca encontrar, sejam informações a respeito do candidato, suas propostas, ou aquelas que o auxiliem em alguma necessidade que vai além do aspecto eleitoral. Produzir conteúdo é atender a expectativa do internauta, entender suas necessidades e entregar o que ele procura. Ao fazer isso, damos um passo importante para ser um aliado, uma fonte segura de informações, o que contribui para a aproximação e posterior engajamento.

Monitoramento em Redes Sociais

Para isso, definimos palavras chave e parâmetros que nos permitam saber, extamente, o que o eleitor está falando a respeito do candidato na rede. Além disso, por meio do monitoramento, é possível saber como os adversários se comportam na rede e como eles também são percebidos e descritos pelo internauta. Os dados levantados podem ser importantes aliados na definição de estratégias, ações e tomada de decisões quanto ao rumo da campanha.

Gerenciamento de Crise em Redes Sociais

O melhor em relação a uma crise, é evitá-la. Agora, se nào foi possível, o importante é agir da forma correta. Saber que momento é esse, e quais medidas adotar, é uma tarefa para profissionais. A Vincere está capacitada para atender seus clientes nos momentos mais difíceis, com eficácia e precisão. Saber o que falar e quando falar fazem toda a diferença. Por isso, gerenciar crise é algo que prcisa ser feito por quem sabe como analisar a situação com isenção, frieza e clareza, para que as decisões tomadas sejam assertivas e ponham um fim ao problema.

Consultoria Digital

Na consultoria, avaliamos, periódicamente, o trabalho realizado pelo cliente no uso das redes sociais durante sua campanha, e realizamos orientações e ajustes necessários para que ele melhore sua perfomance na internet e, principalmente, o relacionamento com o seu eleitor.

Cursos e treinamentos

– Treinamento em Comunicação Digital

 

Capacitação de equipe para atuar com comunicação digital, a partir dos princípios básicos de conceitos e produção. A partir dele, será possível efetuar planejamento e promover o gerenciamento de ações no ambiente digital.

 

– Marketing Político Digital

Neste curso, discutimos os princípios do marketing político e como o ambiente digital se tornou um grande aliado das estratégias das campanhas eleitorais. Nele, trabalhamos o comportamento do eleitor, as ferramentas que podem ser utilizadas e, principalmente, a força do relacionamento.

 

– O uso de redes sociais em prol dos mandatos

 

Elas são, sem dúvidas, grandes aliadas, se trabalhadas da forma correta. Sua utilização deve considerar a importância da produção de conteúdo adequada e a força do relacionamento como forma de aproximar o poder público do cidadão.

 

– Gerenciamento de crises em redes sociais para agentes políticos, prefeituras e câmaras

 

Uma das situações mais vivenciadas pelos agentes políticos – com mandatos, principalmente – por prefeituras e câmaras é a crise. Elas surgem a todo momento, e pelos mais variados motivos. Entender sua origem e, fundamentalmente, gerenciá-la é o primeiro passo para transformar situações adversas em fatores positivos.